#foodtips

Água de Coco, beba sem moderação

Há algum tempo atrás, nutricionistas e nutrólogos recomendavam cautela no consumo da água de coco, preocupados com a frutose a as gorduras saturadas nela presentes. No entanto, novos estudos acabaram provando o que nossos pais e avós já estavam cansados de saber: água de coco faz bem, sim senhor!

água de coco

Os benefícios do líquido refrescante que todo mundo adora no verão compensam seus malefícios de forma desproporcional. Seu conteúdo eletrolítico, por ser muito semelhante ao plasma humano, garante-lhe o título de melhor reidratante oral do mundo, desbancando toda e qualquer bebida esportiva já criada pelo homem. Livre de açúcares e adicionais químicos, consegue ser ainda mais saborosa que todas as suas imitações artificiais.

Mas não para por aí. Sua baixa quantidade de sódio e alta quantidade de potássio ajudam a diminuir a pressão arterial e seus componentes anti-virais previnem diversas doenças, estimulando o sistema imunológico. Sendo ainda grande facilitadora das funções renais e digestivas, é tida como um ótimo detox, ajudando a eliminar as toxinas acumuladas no nosso corpo.

Tá esperando o que para tomar incluir esse presente da natureza na sua rotina?

Amanda

Receitinha: suco verde

O suco verde não é mais novidade para ninguém, cada um inventa o seu e as variações não param de crescer. Eu já experimentei alguns e devo dizer, honestamente, que gostei de todos! A receita de hoje foi sugestão do nutricionista e faz parte do meu jantar na dieta, então já começou aprovada, e depois de provar virou paixonite mesmo! Olha só como é fácil:

  • 1/2 limão espremido (esse eu sempre pulei! #sorry)
  • 1 fatia média de abacaxi ou 1 maçã pequena
  • 1 folha de couve (dica: tenha sempre congelada)
  • 1 fatia de gengibre
  • 200ml de água de coco (com água mineral também fica bom)

É só bater tudo e pronto! Tá feito o seu sucão verde nutritivo e delicioso.

sucoverde2

A couve pode ser substituída por rúcula, espinafre ou outra folha verde-escuro que preferir. E, ainda, se não tiver água de coco em casa, a maçã ajuda a adoçar e o suco continua uma delícia! Mas também não precisa fugir dela, hein? A água de coco é rica em vitaminas, minerais, aminoácidos, carboidratos e antioxidantes que ajudam no funcionamento do corpo. As restrições que impunham-se sobre ela estão diminuindo cada vez mais e depois falaremos sobre isso por aqui! 🙂

Beijos

Proteína nossa de cada dia

Muita gente ainda tem dúvidas quanto a necessidade, horários e forma de consumir proteína, e até alguns preconceitos com o uso do Whey Protein. Falei com a nutricionista Aline Honor (@alinehonor) para esclarecer algumas coisinhas por aqui, principalmente quanto à alimentação pré e pós treino, importantíssimas no nosso desenvolvimento muscular.  Confere aí:

Durante a prática esportiva, a demanda energética vem principalmente de carboidratos, independentemente da modalidade, seja endurance (corrida, ciclismo, spining, natação) ou treinamento de força. Os carboidratos são armazenados em forma de glicogênio muscular e hepático e a falta deles leva o indivíduo à fadiga, que está associada a baixos estoques e exaustão de glicogênio, hipoglicemia e desidratação, e pode ocorrer em exercícios físicos prolongados e de alta intensidadeEntre 1:30h a 2:00h antes do treino  o consumo de carboidratos de baixo índice glicêmico (absorção lenta no organismo) garantirão energia durante todo o treinamento, além de uma proteína que vai fornecer os aminoácidos necessários. Como a whey é uma proteína completa e de rápida absorção, ela pode ser um suplemento ideal para adicionar ao seu shake pré-treino. Afinal você precisa ter uma boa quantidade de aminoácidos circulando pelo seu corpo durante o treino e é uma proteína de rápida digestão e absorção.
viiit
Após o treino, a proteína também será bem vinda, pois é o momento em que o corpo inicia a recuperação muscular, reparação tecidual e crescimento muscular. No entanto, esse período dura horas após a sessão de treino e o saldo de ingestão proteica diário é que vai realmente importar. Ao pensar em Whey Protein, muitas pessoas automaticamente imaginam o shake pós-treino, mas o whey é uma fonte de proteína como qualquer outra, e você não é obrigado a tomar somente no pós-treino. Inclusive, o próprio shake pós-treino está longe de ser algo obrigatório, sendo apenas mais uma forma de se alimentar neste momento. O que vai fazer diferença é o tipo de proteína ingerida – elas diferem na sua velocidade de absorção (leite, ovos, frango, whey protein, caseína) -, as quais serão escolhidas de acordo com os objetivos e disponibilidade de cada indivíduo. A alimentação de qualidade com carboidratos e proteínas deve ser mantida nas próximas refeições para manter essa atividade anabólica e a ressíntese de glicogênio, a nossa reserva energética.

Dito isso, seguem algumas sugestões de alimentação anterior e posterior ao treino, que fazem parte da minha dieta e eu simplesmente adoro.
1. Pré-treino preferido: 1 banana + 200ml de água + 1 scoop de whey
Dica: Use a banana congelada, a consistência vai ficar super cremosa e, se o seu whey tiver um saber bom, vai ficar realmente um milk shake delicioso!
Pós-treino: Crepioca (1 ovo + 1 clara + 1 cs goma de tapioca) + queijo branco e chá verde

vittt2. Pré-treino: 1 banana amassada + 2 cs aveia
Dica: Acrescente uma pitada de canela para acelerar o metabolismo e deixar o prato mais gostoso.
Pós-treino: 1 banana + 200ml de água + 1 scoop de whey e 2 cs de cuscuz + 1 ovo
 vit 2
No entanto, as dicas são apenas exemplos que se encaixaram na minha rotina (treino pela manhã cedo!), no meu corpo e no meu paladar. Por isso, a nutri vem lembrar: “É importante salientar que cada indivíduo tem seu objetivo, seja ele hipertrofia, desempenho ou emagrecimento, sendo assim, as estratégias nutricionais variam. Procure sempre um profissional da Nutrição para ajustar seu plano alimentar e deixá-lo ideal para seu objetivo e sua rotina!
Precisa dizer mais algumas coisa? 🙂 Agora é seguir a dieta e ser feliz!
Beijo!

Dieta Detox: vale ou não a pena?

Algumas semanas atrás, encarei o desafio de passar 5 dias dentro de uma dieta de desintoxicação. Meus motivos eram simples: vinha me alimentando mal, sem estímulo para mudar e sentia que precisava “limpar” meu organismo para recomeçar do zero a vida saudável que tinha perdido. Assim, fechei o pacote da BioFitDetox e mergulhei de cabeça na tal dieta Detox!

Photo 22-06-15 21 17 58

Mas, antes de mais nada, o que é Detox?

O Dr Mohamad Barakat, médico pós graduado em nutrologia, esclarece que “A Detox serve justamente como ponto de equilíbrio, pois promete limpar os órgãos relacionados à digestão, absorção e metabolização de nutrientes (fígado, estômago e intestino).” É uma dieta focada em alimentos naturais, como frutas, verduras, legumes (orgânicos se possível), oleaginosas (castanhas, nozes, amêndoas), arroz integral, quinua, amaranto, linhaça, feijão, lentilha, grão-de-bico, etc, além de muito líquido e chás diuréticos que ajudam na eliminação de toxinas do corpo.

Alguns profissionais da área questionam a eficácia desse tipo de dieta, alegando que não há um estado propriamente dito de “intoxicação” do corpo, mas tão somente um mau funcionamento do fígado e rins causado pelo excesso de açúcares, gordura e sódio, facilmente solucionado com uma dieta mais leve.

Justamente por isso, dois pontos são cruciais na dieta detox: ela deve ser, de fato, fundada em uma alimentação mais leve e livre de industrializados (corantes, conservantes, etc), por isso sucos enlatados ou em pó que se dizem detox fogem totalmente ao princípio da mesma. Segundo, o acompanhamento de um nutricionista é fundamental nesse processo, para que não haja carência de vitaminas e nutrientes.

Dessa forma, o que a diferencia de uma reeducação alimentar é tão somente seu prazo de continuidade, que, por exigir muitas restrições, deve ser bem mais curto que uma mudança de hábitos. Na verdade, a detox serve muitas vezes como impulso inicial a esta mudança, até mesmo pela sensação de leveza proporcionada pela ação diurética e melhora na função intestinal, que estimulam o indivíduo a se manter sem excessos e de forma saudável.

Photo 15-06-15 08 09 06 (1)

Esclarecido o conceito e os benefícios da Dieta Detox, vou dividir aqui um pouco da minha experiência com a Bio Fit. É bom frisar que toda a dieta é planejada por uma nutricionista, a Malu Tavares, que inclusive me orientou a não deixar de lado a suplementação que fazia antes ou depois dos exercícios físicos. Dessa forma, respondo a pergunta que mais me fizeram quando iniciei a dieta: e dá pra aguentar a corrida/musculação só com suco?

A corrida eu faço logo cedo, às 6h da manhã, e a dieta geralmente só chegava 6:30h (sim, eles entregam diariamente na sua casa!), então, como não dava pra sair em jejum, eu continuei com a minha vitamina de banana + whey + água como pré-treino e, quando chegava, iniciava normalmente com o desjejum. Já na musculação, a alimentação era toda dentro da dieta, apenas acrescentava 1 dose de whey no pós-treino pra ajudar a manter a massa magra. Me senti super bem assim!

Além do mais, o detox NÃO é só suco, gente! Como optei pelo pacote de 5 dias, no total foram apenas 2 dias “só” de suco, nos outros 3 tinha comida de verdade em todas as refeições. E nos dias líquidos, a ingestão ainda era de 2 em 2 horas, de uma garrafinha de 500ml com sucos super nutritivos, terminando com uma sopinha no fim do dia. Se eu passei fome? Bom, estranhei um pouco nos dias que não tinha um prato de almoço, e quando atrasei mais de 1h da garrafinha da tarde, senti fome e devorei uma banana extra (kkkk), mas logo me arrependi quando não consegui terminar a garrafinha inteira de tão cheia que fiquei. Então, relaxem, se foi tranquilo pra mim que passo o dia comendo, vai ser pra qualquer um!

Photo 30-06-15 11 06 16

Tá, mas e o resultado? É aí que entra outro ponto bem importante: NÃO façam a dieta com o objetivo tão somente de emagrecer, esse não é o intuito dela e não deve ser o seu. A perda de peso acontece, claro, mas nenhuma dieta de curto prazo faz milagres, e grande parte do peso perdido (se não todo) é apenas líquido. Então, acredite, eu sequer me pesei antes/depois. Mesmo assim, eu realmente fiquei mais sequinha e me senti mais leve, além de que, como já havia dito no insta (@amandadutras), meu intestino voltou a funcionar (aleluia!) e me senti beeeem menos propensa a jacar – na verdade, a loucura por doces realmente sumiu – o que, por mim, já valeu demais.

No mais, quero deixar registrado o quanto adorei ter feito essa experiência! Fiz dezenas de vídeos no snap (amandadutras) falando do quanto as coisas eram saborosas e ainda não elogiei o tanto que merecia. Cada comidinha daquelas dava vontade de encomendar mais 10 e me alimentar assim pro resto da vida! Sem falar na praticidade que foi ter tudo organizado e separado, preparado no dia anterior e chegando fresquinho na minha casa logo de manhã. A maior meta da dieta, que era renovar o estímulo de comer melhor, foi alcançada e, por isso, aprovadíssima!

Pra quem se interessou, o site é www.biofitdetox.com.br e basta pedir informações pelo email contato@biofitdetox.com.br, que eles te mandam o guia todinho, com preços, cardápios e tudo mais! E se alguém tiver mais dúvida, pode me perguntar também! 🙂

Beeeijos

Conhecendo o índice glicêmico

Se você está entrando nesse mundo de vida saudável agora, buscando informações sobre o que comer, quando comer e como comer, provavelmente já ouviu falar do famoso “índice glicêmico” dos carboidratos. A regra é: prefira os de menor IG! Ok, mas o que significa isso?

O corpo humano precisa de energia para desenvolver quaisquer atividades do dia-a-dia – principalmente se a sua rotina incluir atividades físicas de média a alta intensidade – e o carboidrato é considerado principal fonte alimentar de produção dessa energia. Mas é muito importante saber a melhor forma de absorvê-lo.

Quando falamos em índice glicêmico, nos referimos ao potencial que o alimento rico em carboidrato tem de elevar o açúcar no sangue. Alimentos que são convertidos rapidamente em glicose, portanto, possuem ALTO índice glicêmico, e acabam por aumentar também o hormônio da insulina, gerando acúmulo de gordura e sensação de fome. É o caso da farinha branca, da batata e dos açúcares refinados (leia-se: pão branco, bolo, pizza, refrigerante, suco de caixinha, etc etc..). Já os carboidratos de BAIXO IG são ricos em fibras, que limpam o organismo, aceleram o metabolismo e, por terem uma digestão mais lenta, nos mantêm saciados por mais tempo. Quais sejam: aveia, frutas, farinha integral, legumes, sojas e vegetais.

posst

Mas isso não quer dizer que você deva cortar ou exagerar em algum alimento baseado tão somente nesses dados. Existem questionamentos acerca da interferência direta do baixo IG nos benefícios supracitados, já que eles são próprios de uma alimentação saudável e com fibras, e não necessariamente de uma dieta de baixo índice glicêmico. A tapioca, por exemplo, possui alto índice glicêmico e é, mesmo assim, super saudável e recomendada por nutricionistas. O que pode (e deve) acontecer é a combinação dos grupos alimentares, visto que as gorduras boas, fibras e proteínas interferem no IG final da alimentação, equilibrando a refeição como um todo. A dica, no caso da tapioca, é misturá-la a fibras, como chia ou linhaça, que não mudam seu sabor, mas ajudam a matar a fome.

No fim das contas, toda pesquisa da área de nutrição nos leva a um conselho do livro “In Defense of Food” que nunca esqueci: “Eat food. Not too much. Mostly plants.” Literalmente: Coma COMIDA (de verdade). Não muita. Principalmente plantas. 🙂 Uma alimentação saudável é uma alimentação equilibrada.

Beijinhos!

Receitinha: Lasanha de Berinjela

Há algum tempo, eu tinha visto essa ideia em algum lugar – trocar a massa da lasanha pela berinjela – e, desde então, vinha morrendo de vontade de experimentar. Quando finalmente comprei a berinjela, preparei a carne moída e já tinha molho de tomate natural na geladeira (receitinha aqui!), tive que por em prática. E, mesmo na pressa e inexperiência, deu certo! Olha só como é prático:

Some time ago, I saw this idea somewhere – to exchange pasta for eggplant – and, since then, I´ve been crazy to try it. When I finally bought the eggplant, cooked the minced meat and already has the tomato sauce at home, there was no more excuses to not cook it. And, even in a hurry and with no experience, it worked! Check how practical this recipe is:

Ingredientes:

  • 2 ou 3 berinjelas (2 or 3 eggplants)
  • Patinho moído (minced meat)
  • Molho de tomate (tomato sauce)
  • Quejo de coalho – ou outro branco (white cheese)

Photo 09-06-15 11 54 59

Cozinhe a carne com azeite, cebola, pimentão, molho de tomate e temperos à gosto. Pré-aqueça o forno em temperatura alta. Corte as berinjelas em fatias e deixe-as na água fervente por uns 2min. Num refratário, cubra o fundo com molho de tomate, coloque uma camada de berinjela, uma de carne moída, outra de molho e repita a série. Por fim, cubra com queijo branco ralado e orégano. Ponha no forno por tempo suficiente apenas para derreter o queijo e voi là! Tá feita sua lasanha livre de massas.

Beijos e aproveitem!

Cook the minced meat with olive oil, onion, pepper, tomato sauce and condiments you like. Preheat the oven at high temperature. Cut the eggplants into slices and let them inside boiling water for 2 minutes. In a pot, put the tomato sauce, the eggplants and the minced meat, then repeat the process. Finally, cover it with grated cheese  and oregano, and put it inside the furnace until the cheese is melted. Voi là, your pasta-free lasagna is ready!

Enjoy it! Kisses

Na dieta fora de casa – Leve Bistrô

A dica de hoje é perfeita pro final de semana e, principalmente, pra dieta. O Leve Bistrô já é velho conhecido aqui na cidade pelo fornecimento dos melhores pastéis integrais (eu mesma já estoquei na geladeira milhões de vezes), mini pizzas e outros congelados super práticos – que, inclusive, estão à venda agora também nos supermercados, hein?
Mas, como se não bastasse, a empresa abriu há pouquíssimo tempo uma lanchonete com o projeto de fast food saudável, oferecendo todas as gostosuras que já conhecemos e muitas mais, e eu fui correndo conferir!
Minha pedida foi uma salada de frango laminado, com mix de folhas, verduras e queijo ricota, mas você pode montar a sua com os ingredientes que preferir. O detalhe que eu achei super válido é que o molho vem à parte, ou seja, não tem quem reclame que a salada está melada demais ou de menos, você põe o quanto achar conveniente (mostarda e mel não tem erro!). A porção é individual, mas é bem generosa, sem falar que é uma das saladas mais deliciosas que já experimentei.

Photo 01-05-15 18 51 37 (1)Meus pais e meu namorado se dividiram entre wraps e sanduíches, ambos com a comodidade de escolha dos ingredientes e do tamanho de 15cm ou 30cm. Eles super aprovaram!
Mas não acaba por aí. Uma boa lanchonete pede uma boa sobremesa né? #gordinhaincurável Eu simplesmente não resisti ao potinho de yogurt + salada de frutas + gelatina + granola, a combinação perfeita pros olhos e paladar! Mata a nossa vontade de doce pós-refeição sem culpa e sem exagero.

Photo 01-05-15 19 20 16O Leve Bistrot fica na Rua Severino Nicolau de Melo, no Bessa, perpendicular à praia. E atende pelo telefone (083) 3185 – 1130.
Sem vício nenhum de jabá, não deixem de ir! 🙂
Beijos

Receitinha: Crepioca

Eu já tinha tentado uma espécie de crepioca uma vez e feito um desastre! Primeiro, porque a habilidade na hora de trocar de lado era abaixo de ZERO e, segundo, porque a receita não era mesmo das melhores. Mas depois que a minha nutri @alinehonor incluiu essa nova belezinha na minha dieta, meus cafés-da-manhã têm sido mais felizes! Sem falar que é muuuuito fácil e dá pra pegar o jeito rapidinho, olha só:

I’ve tried to cook some kind of “crepioca” once but ended in disaster! First of all I have no skills to flip the pancake on the pan, also the recipe wasn’t really good. But when my nutritionist (@alinehonor) included this new recipe on my diet, my breakfasts were happier! It is soooo easy to do and looks like a normal pancake, but is even tastier, take a look:

  • 1 clara e 1 ovo (1 egg white and 1 egg)
  • 2 cs de goma de tapioca (2 spoons of tapioca – the real and brazilian one!)
  • 1 cs de requeijão light ou o queijo branco que você preferir (1 spoon of any light cream cheese)

Mexe tudo com o garfo mesmo e derrama na frigideira untada com 1 fio de óleo de côco pra não grudar – se a sua já é 100% antiaderente, nem precisa. Deixa o fogo baixo e vira assim que ganhar consistência. Pronto!

Mix everything with a fork and put on a pan greased on coconut oil. Keep low fire and turn the “crepioca” as soon as it gets consistent. Ready!

Photo 19-04-15 08 48 07

Fica com gostinho de pão de queijo, gente, muito bom mesmo! Se quiser, ainda pode adicionar uns temperinhos, como orégano e manjericão, ou até pedacinhos de tomate. A dica é fazer numa panela menorzinha, fica mais suculenta quando a massa é grossa. Experimentem! Vale muito! 🙂

If you’re not brazilian, you actually don’t know cheese bread as we know here (and I’m so sorry for you guys..), but the crepioca flavor is very similar, really good. You can also add some spices, like oregano and basil, or even pieces of tomato. The tip is to cook it on a small pan to let it thicken, it’s tastier that way. Give it a shot! It’s worthy it! 🙂

Beijinhos!

O tal do “Brigadeiro” Fit

Eu confesso que sempre olhei torto pra o que as “instafitness” chamam de brigadeiro – às vezes fit, às vezes proteico, cada uma que dê seu nome. A verdade é que, como cozinheira quase profissional do brigadeiro de verdaaade (fazia quase todo dia na adolescência!), eu sempre achei quase um insulto chamar aquelas gororobas de BRIGADEIRO e me recusava a fazer em casa.
Mas daí que a vida dá voltas, o mundo gira e um dia a gente se vê devorando tanta coisa doce em casa que simplesmente ACABAM as guloseimas e não acaba a vontade. E agora? Como faz? Faz assim:

I confess that I’ve never tried the “brigadeiro fit” before. I used to cook the real brigadeiro all the time when I was younger, so when I saw the fit version of it, I thought it would never taste any close to the real one. Ok, but things change and some days ago I was so crazy about sweet foods that I ate all the candies I had at home and the desire didn’t go away. What to do now? That’s what:

  • Amassa 1 banana (knead one banana)
  • Adiciona meio scoop de whey de chocolate (add half scoop off chocolate whey)
  • Mistura tudo e esquenta 20s no microondas (mix everything and warm it 20s on the microwave)

Pronto, tá descoberta a oitava maravilha da minha cozinha!

image
Geeeeente, esse negócio é bom mesmo! Tanto que não resisti e fiz duas vezes! #descontrolada
Como a receita não é bem novidade, limito o post a uma sugestão: abrirmos a mente a novos sabores! Pode ser feio (e é mesmo!), mas é mais gostoso que muita gordice por aí e mata a vontade que é uma beleza, viu?
Enfim, fica a dica.

Guys, this is good sutff! It’s so tasty that I could not resist and made it twice! #outofcontrol The recipe is not really new, so the purpose of the post is to suggest: open your mind to new flavors! It could be ugly, but it’s more yummy than lots of fat options we had around! 

Meu beijo e viva ao brigadeiro fit!

Kisses!

Food tip: Chocolate Orgânico

Essa dica vai para quem está sofrendo tanto quando eu em voltar à rotina da dieta depois da comilança de Páscoa. A gente se acostuma a ficar sem chocolate, mas basta se render à tentação e lá vem aquela loucura por doce-pós-almoço todo santo dia, né? Como não dá pra ficar devorando ovo de páscoa diariamente após o frango grelhado, aqui vai uma sugestão pra ir “desacostumando” com o doce aos poucos: chocolate orgânico!

This tip goes to who is suffering about coming back to diet routine after Easter, just like me. We get used to live without chocolate, but once we give it up, that crazy desire for something sweet after lunch comes every single day, right? Well, it´s not a good idea to eat that easter´s chocolate daily after that grilled chicken, so there is a suggestion to start “forgeting” that desire day by day: organic chocolate!

foto.jpg

Esse eu ganhei do meu pai ainda na páscoa (#issoqueéamor), é da Cacau Show e eu simplesmente adorei! É tão delicioso e cremoso quanto um “ao leite” comum, mas com a vantagem de ter 52% de cacau, livre de gordura trans e agrotóxicos, e 1 quadradinho possui apenas cerca de 45kcal! Legal, né? Uma opção saudável pra quem não abre mão dessa gostosura! 🙂

Beijos e deliciem-se com moderação!

This one I got from my dad for Easter time (#thatslove), it´s from Cacau Show, and I really loved it! It´s as delicious and creamy as the usual chocolate, but has the advantage of having 52% of cocoa, no trans fat or pesticides, and 1 piece of it has only 45kcal! Cool, han? A healthy option for those who can´t live without this sweet. 🙂

Kisses and eat with moderation!