#passeiosfit

Hiking no Havaí: Farol de Makapuu

Como eu já disse em outro post, alguns hikings podem ser uma simples caminhada ao ar livre, num ambiente cheio de natureza e sem tanto esforço físico. Exatamente como o do Farol de Makapuu, no Hawaii.

Photo 16-07-14 10 46 42

A trilha é, na verdade, toda asfaltada, tempos atrás era possível até o acesso de carro, ou seja, zero dificuldade. É, de fato, uma subida extensa, mas nada demais, tão tranquila que chega a ser um pouco sem graça, se você gosta mesmo de aventura. As paisagens, por sua vez, são de tirar o fôlego. Como em todo lugar na ilha, o mar é um deslumbre de cores entre o azul e o verde, pintando o quadro perfeito em conjunto com as rochas, as plantas e o céu.

Photo 16-07-14 11 37 31

Photo 16-07-14 11 08 57 (1)

DCIM100GOPRO

No fim da trilha, o lookout mostra o farol mais abaixo, para onde não se tem acesso. E as grades são cheias de cadeados com algum significado pessoal, o que acaba dando um charme a mais ao lugar e à paisagem em geral. É bem bonito, apesar de repleto de turistas concorrendo por um lugar melhor na foto.

DCIM100GOPRO

Photo 16-07-14 11 27 04

 

Photo 16-07-14 11 32 47

Confesso que fui sem saber de tamanha facilidade e movimento, então fiquei um pouco decepcionada, mas, graças a umas boas pesquisas na internet, eu e minha cunhada descobrimos que, em determinado ponto da trilha, há uma descida para as Makapuu Tidepools, piscinas de águas cristalinas formada pelas pedras da montanha em contato com o mar aberto. Aí sim, foi um show à parte!

DCIM101GOPRO

DCIM101GOPRO

A descida fica logo onde tem uma placa informando sobre a possibilidade de se ver baleias no período do inverno (infelizmente, era verão). Não existe uma trilha bem delimitada para descer, tem que ir observando entre as pedras com muito cuidado, mas no meio do caminho você já começa a ver as ondas batendo nas rochas, subindo super alto e cobrindo as piscinas, um espetáculo.

Photo 16-07-14 11 14 41

DCIM100GOPRO

DCIM101GOPRO

Quando se chega lá embaixo, é preciso deixar as coisas num lugar abrigado da água das ondas, mas não tão longe, porque as pedras são quentes e não dá pra andar descalço por muito tempo. Daí então, é só se esbaldar! Esquecemos o snorkel, mas logo percebemos que não era um item essencial, já que dava pra ver nitidamente os corais e peixes mesmo sem máscara, era a água mais cristalina que já tinha visto na vida.

DCIM101GOPROSem dúvidas, um dos lugares mais incríveis de Oahu, no Hawaii . A mistura da tranquilidade das piscinas com a força e a profundidade do mar aberto bem alí, do seu lado, é encantadora. Dessa vez, o benefício foi maior da mente que do corpo. Foi o que aprendi fazendo uns e outros hikings: o estímulo de sensações novas, paisagens novas, solos novos, cheiros novos, é tudo revigorante, dá vitalidade ao ser por inteiro. Todo mundo devia experimentar!

Beijo e boas aventuras!

 

Hiking no Havaí: Maunawili Falls

Fiz um hiking tão legal e diferente essa semana, que não podia deixar de contar aqui! Mas antes, quero esclarecer uma coisa: o termo “hiking” nem sempre pressupõe escaladas ou subidas íngremes, pode se tratar tanto de uma caminhada ao ar livre quanto de uma trilha entre penhascos, é algo bem abrangente.

Nesse caso, não tinha muito o que escalar, as partes de subida podiam ser feitas sem a ajuda das mãos e não havia grandes perigos, a não ser um iminente: escorregar.

DCIM100GOPROMaunawili Falls é uma cachoeira no meio da floresta de Maunawili, nos arredores de Kailua. O clima é bem úmido, não chega vento e é todo sombrio, o que torna o terreno argiloso claramente inevitável, mas não tira a beleza da trilha em geral, que passa ao lado de riachos, sobe até um pico alto e ainda atravessa o rio.

Chegando de carro, a vista já é linda, com a estrada passando entre árvores grandes, cheia de verde, um charme à parte. Na chegada da trilha, há plaquinhas sinalizando o caminho a seguir, só dentro dela que fica um pouco mais confuso, mas nada que te deixe perdido no meio do mato. O legal é que tem sempre muita gente por lá, então, na dúvida, basta perguntar ou seguir o fluxo.

DCIM100GOPROEm resumo, a Maunawili Falls Trail é muita lama! Umas partes mais escorregadias, outras onde cobre-se até o tornozelo. Não dá pra ter apego ao tênis por lá, nem muito menos “nojinho” de nada, o negócio é procurar o lugar mais seguro pra pisar, independentemente se é uma poça de lama ou não (e esse “não” é bem raro). No começo, o medo de escorregar e cair de bunda é tão grande que você se move bem devagarinho, depois se acostuma, pega o jeito e fica se achando o super aventureiro (tá, pelos menos eu!).

DCIM100GOPRO

DCIM100GOPRO

Eu e minha cunhada no meio do lamaçal

Em alguns momentos, caminha-se paralelo ao rio que desce da cachoeira, são os cantinhos mais bonitos e agradáveis. Te dá, também, alguma esperança de estar chegando perto, mas não, demora mais um pouco.

DCIM100GOPRO

DCIM100GOPROExiste, ainda, uma tentativa de escada feita pelo governo num parte do percurso, no intuito de facilitar a subida no meio da lama até a parte mais alta do hiking, de onde basta mais uma descidinha e finalmente, a cachoeira.

Photo 09-07-14 10 48 16

Photo 09-07-14 11 26 49Muita gente vai pra só pra pular da cachoeira. Desde a pedra do meio, mais baixinha, até de um lugar bem alto, que nem dá pra ver daí de baixo – e para onde não é permitido subir, é bom destacar. A água não é muito bonita, mas o lugar é muito legal e vale pela diversão da trilha toda.

DCIM100GOPRO

Pulei! Hahaha

Testada e recomendada! Totalmente diferente das demais trilhas que fiz por aqui, e dificilmente vista como algo pra ser rotineiro, mas é uma experiência super bacana e não exige muito fisicamente. Você termina imunda, mas termina feliz!

Photo 09-07-14 13 33 01É isso. Um pouquinho do Hawaii sem sol e mar, mas que é a cara do havaiano.

Um beijo e boas trilhas!

 

As Pillboxes de Lanikai

No Havaí, é muito comum fazer trilha, subir montanha, o tal do hiking. E em Lanikai, uma das praias mais famosas da cidade de Kailua, o hiking mais popular é o das Pillboxes. Como muita gente me perguntou sobre elas depois que postei fotos por lá, resolvi fazer um post-curisidade explicando direitinho.

Photo 02-06-14 11 28 48

2014-05-13 13.08.48Pillboxes são postos de guarda militar, feitos de concreto, para proteção contra armas de fogo leve e granadas, com uma brecha horizontal através da qual se pode atirar e aumentar o campo de fogo. O nome (em português, caixa de pílulas) vem da sua semelhança com o formato cilíndrico e hexagonal de caixas de comprimidos vendidas aqui nos Estados Unidos.

Photo 02-06-14 11 31 02

Essa é a primeira, mais perto

Photo 02-06-14 11 26 38

Essa é a segunda, maior e um pouco mais longe

As Pillboxes de Lanikai estão, obviamente, inativas há anos, o que possibilitou inclusive que ficassem ainda mais atrativas com as grafitagens nas paredes deixando-as coloridas.

Photo 02-06-14 11 08 13

Entrando na Pillbox

Photo 02-06-14 11 16 03

Por dentro da “caixa”

A subida é rápida, dá pra chegar na primeira pillbox em 10 minutos, ou até mais rápido se você for correndo, como muita gente faz. Tem uns trechos de rochas onde é preciso a ajuda das mãos e outros onde a areia fica mais escorregadia, mas a gente encontra até cachorrinhos subindo com seus donos diariamente.

A vista é deslumbrante! Lá de cima dá pra ver Lanikai inteira e a cor da água é de babar, todas as pedras submersas ficam visíveis e fazem uma mistura de tons de azul e verde fascinante.

Photo 15-05-14 17 03 43

Photo 15-05-14 17 03 49

Photo 02-06-14 10 46 58

A vista de dentro da segunda Pillbox (dá até pra ver a primeira alí na direita)

Photo 02-06-14 10 46 44

Subir a Pillbox é como uma caminhada diária pra muitas pessoas por aqui, inclusive as mais velhas. Na primeira vez que fui, fiquei chocada com a facilidade que as pessoas passavam, mas depois de umas e outras subidas, você acaba se acostumando e torna-se bem tranquilo mesmo. De qualquer forma, é bom levar sempre uma garrafinha de água para se hidratar, afinal a água tem que ser companheira eterna né?

No mais, basta usar roupa e tênis confortáveis, ter atenção por onde passa e evitar dias chuvosos, nos quais a areia vira lama e fica bem mais difícil não escorregar. E vamo suar a camisa!

Meu beijo

Feirinha orgânica no Havaí

Em Kailua existem 2 feirinhas orgânicas chamadas The Farmer’s Market, onde tudo que é vendido é produzido aqui mesmo no Havaí e livre de todos aqueles produtos químicos que a gente tenta fugir nos supermercados. Elas acontecem semanalmente em dois lugares diferentes da cidade e juntam centenas de pessoas de todas as idades, seja pra comprar frutas e verduras fresquinhas, seja pra lanchar um hambúrguer mais saudável. O ambiente é tão legal que às vezes tem até um som de voz e violão no meio das mesinhas.

2014-05-22 17.38.09

Parte coberta da feirinha, no estacionamento de um Supermercado Orgânico da cidade

2014-05-22 17.35.44

Parte externa

E tem de tudo! Do alface ao sorvete, passando pela comida vietnamita (depois tem post sobre ela, simplesmente deliciosa!), pelo cheeseburguer, pela sobremesa com batata doce, pela limonada… Tem orgânico pra todos os gostos.

2014-05-22 17.34.56

2014-05-22 17.35.32

 

2014-05-22 17.36.20

Sem falar nas barraquinhas encantadoras de flores e mudinhas de tempero pra você plantar em casa, tudo muito bem cuidado. Levamos pra casa uma de hortelã, uma de tomilho e uma de cebolinha.

2014-05-22 17.36.16

2014-05-22 17.36.46

A barraca das mudinhas de temperos

Como só fui duas vezes e a segunda foi bem apressada, ainda não deu para experimentar muita coisa, mas o que provei tá aprovado! O hambúrguer orgânico é feito da carne dos bois criados na North Shore de Oahu, numas fazendas enormes que tem por lá. Eles não sofrem a tortura de uma criação para produção em massa e nós não sofremos os malefícios dos componentes químicos dos congelados. Não é muito light (até mesmo porque é bem grande!) nem agrada, claro, aos vegetarianos, mas como eu ainda não consigo me livrar totalmente da carne, é uma boa opção pra de vez em quando.

Photo 15-05-14 18 31 49

Photo 15-05-14 18 26 22

Outras opções de pratos com a mesma carne

Para sobremesa fui de “Banana Malassada”, uns pedacinhos de banana contornados de batata doce com açúcar. Pode me condenar, mas valeu a pena! Meu irmão sempre pede o mesmo pratinho, com uma folhinha verde levemente frita e um pedacinho de atum em cima (o molhinho ainda é uma incógnita kkk), igualmente delicioso.

Photo May 15, 6 50 30 PM

Outro detalhe legal é que eles dispõem de esteiras pra gente colocar no chão e poder sentar e comer.

Mais uma sobremesa de comer rezando é o Banana Bread. Vende junto com outros pães, cookies e guloseimas docinhas feitos somente com ingredientes naturais. Não dá pra comer toda hora como dá vontade, mas mata aquela vontadezinha de doce sem tanto peso na consciência.

2014-05-22 17.37.27

2014-05-22 17.36.57

A feirinha toda é muito legal, vale tanto pelo passeio quanto pelas compras e já é programa certo nas nossas quintas-feiras.

Procure uma feirinha orgânica perto da sua casa também e se jogue nas compras do bem!

Um beijo e aloha!

 

Mokulua Islands

2014-05-17 10.52.36

A Mokulua alí atrás, vista da praia

A Mokolua são 2 formações rochosas que deram origem a ilhas no meio do oceano pacífico e, conforme aprendi numa plaquinha por lá, eram inicialmente conectadas à praia de Lanikai. Também são bem conhecidas como “The Mokes” ou “Twim Islands” e podem ser vistas de toda Lanikai. Só a ilha da esquerda, a Moku Nui, tem acesso permitido, mas ainda assim com restrições. A ilha da direita, menor, chamada de Moku Iki é totalmente proibida.

collage

A Moku Nui possui uma faixa de areia, onde se encontram dezenas de turistas e locais para um dia de praia comum; um lado montanhoso arenoso, lar para incontáveis aves que fazem seus ninhos e se reproduzem, e cujo acesso não é permitido; e um lado de rochas e beleza indescritível, cuja trilha chega numa pedra alta de onde as pessoas costumam saltar. Chegamos inclusive a achar uma foca relaxando por lá!

2014-05-17 12.41.06

2014-05-17 12.13.25

2014-05-17 12.20.12

A Moku Iki vista da Moku Nui

2014-05-17 12.12.16

2014-05-17 12.11.46

Olha só a foquinha, que fofa!

Ninguém vai de barco a motor até lá. Tem gente de caiaque, de prancha de surf, stand up paddle, canoa havaina, nadando… Cada um tem seu jeito, mas todos sem agredir a natureza. O passeio da praia até a ilha fica em torno de 1km e ainda dá pra ir parando no caminho pra mergulhar e ver uma natureza incrível por baixo do mar.

2014-05-17 10.56.33

Fomos eu, meu irmão e minha cunhada num caiaque de duas pessoas e um longboard, revezando.

2014-05-17 10.53.20

2014-05-17 11.19.22 (1)

Paradinha pro mergulho!

collage2

Ficamos um bom tempo por lá, uma delícia!

O passeio todo vale a pena! Quem for à Lanikai, não deve perder. Lembrando que Lanikai é uma praia de Kailua, a cidade vizinha à Honolulu. Então onde quer que você fique na ilha de Oahu, dá pra fazer um esforcinho e se esbaldar nas belezas da Mokulua! Mas sempre com consciência ambiental e respeitando as regras, hein? Pra conservar esse espetáculo da natureza por séculos!

Um beijo e Aloha!

 

Welcome to Hawaii!

Cheguei! Depois de 29horas viajando, entre céus e aeroportos, cochilos e lanchinhos, finalmente cheguei no Hawaii, e já no aeroporto comecei a me encantar. Nāo, eles não entregam colares de flores havaianos assim que você chega, eles vendem, e cada colar sai por 12$. Como as flores sāo naturais e no dia seguinte já não estariam tão bonitas, preferi descansar o rosto pra comprar um e me encher de fotos com ele!

Photo May 11, 7 04 45 PM

Chegando no avião. Enlouqueci nos tons de azul!

Photo May 11, 4 38 01 PM

Ainda no aeroporto.

Estou em Kailua, uma cidade menor vizinha à Honolulu (a capital), na ilha de Oahu. As ruas sāo largas e tem muito, mas muuito verde por todos os lados. O clima é uma delícia. Carros com pranchas/caiaques/canoas em cima são comuns e praticamente todos os estabelecimentos comerciais têm esse alma de surf e mar, é de encher os olhos!

Photo May 12, 8 10 30 AM

 

Photo May 12, 8 10 55 AM

Até as caixas de correio são lindas!

Ainda conheci muito pouco daqui, chegamos domingo à tarde, comemos e fomos à missa – onde, por sinal, a recepção também foi maravilhosa, recebi um colar de conchinhas lindo por ter visitado a igreja pela primeira vez.

Photo May 12, 8 18 29 AM

Lindo né? Vou usar horrores!

Minha primeira refeição no Hawaii também ficou por baixo: comidinha típica havaiana (vale post só sobre ela depois), uma delícia!

Photo May 12, 8 26 07 AM

Atum cru com arroz! Básico, nutritivo e gostoso.

Photo May 12, 8 27 44 AM

Você escolhe o que colocar com o arroz. A maioria é bem picante, fiquei louca por água depois de provar alguns!

Até agora, é isso. Depois tem mais, muito mais!

Aloha!