foodtips

Conhecendo o índice glicêmico

Se você está entrando nesse mundo de vida saudável agora, buscando informações sobre o que comer, quando comer e como comer, provavelmente já ouviu falar do famoso “índice glicêmico” dos carboidratos. A regra é: prefira os de menor IG! Ok, mas o que significa isso?

O corpo humano precisa de energia para desenvolver quaisquer atividades do dia-a-dia – principalmente se a sua rotina incluir atividades físicas de média a alta intensidade – e o carboidrato é considerado principal fonte alimentar de produção dessa energia. Mas é muito importante saber a melhor forma de absorvê-lo.

Quando falamos em índice glicêmico, nos referimos ao potencial que o alimento rico em carboidrato tem de elevar o açúcar no sangue. Alimentos que são convertidos rapidamente em glicose, portanto, possuem ALTO índice glicêmico, e acabam por aumentar também o hormônio da insulina, gerando acúmulo de gordura e sensação de fome. É o caso da farinha branca, da batata e dos açúcares refinados (leia-se: pão branco, bolo, pizza, refrigerante, suco de caixinha, etc etc..). Já os carboidratos de BAIXO IG são ricos em fibras, que limpam o organismo, aceleram o metabolismo e, por terem uma digestão mais lenta, nos mantêm saciados por mais tempo. Quais sejam: aveia, frutas, farinha integral, legumes, sojas e vegetais.

posst

Mas isso não quer dizer que você deva cortar ou exagerar em algum alimento baseado tão somente nesses dados. Existem questionamentos acerca da interferência direta do baixo IG nos benefícios supracitados, já que eles são próprios de uma alimentação saudável e com fibras, e não necessariamente de uma dieta de baixo índice glicêmico. A tapioca, por exemplo, possui alto índice glicêmico e é, mesmo assim, super saudável e recomendada por nutricionistas. O que pode (e deve) acontecer é a combinação dos grupos alimentares, visto que as gorduras boas, fibras e proteínas interferem no IG final da alimentação, equilibrando a refeição como um todo. A dica, no caso da tapioca, é misturá-la a fibras, como chia ou linhaça, que não mudam seu sabor, mas ajudam a matar a fome.

No fim das contas, toda pesquisa da área de nutrição nos leva a um conselho do livro “In Defense of Food” que nunca esqueci: “Eat food. Not too much. Mostly plants.” Literalmente: Coma COMIDA (de verdade). Não muita. Principalmente plantas. 🙂 Uma alimentação saudável é uma alimentação equilibrada.

Beijinhos!

Receitinha: Panqueca generosa

Essa receitinha foi obra do meu namorado, e eu gostei tanto que resolvi postar.

Considerem que o apetite dele é um pouquinho maior que o normal #sorryamor, então as quantidades podem variar de acordo com a sua dieta e sua fome.

Você só vai precisar de:

  • 3 ovos
  • 1 cs de farinha de trigo integral
  • 1 lata de atum light
  • Condimentos à gosto (no caso, azeitona, cebolinha, tomate, milho e palmito)

panqueca

Basta bater os ovos e a farinha com um garfo e despejar metade numa panela antiaderente ou em uma panqueleteira. Depois acrescente os demais ingredientes, a outra metade da massa em cima e feche a panqueleteira. Se usar uma frigideira, cuidado na hora de virar a panqueca para os ingredientes não se espalharem todos. Quando ficar no ponto, acrescente umas folhinhas no prato e pronto!

Photo 10-11-14 09 49 24Beijinho!

NA DIETA FORA DE CASA – Oficina Garní

Este restaurante é querido em 2 aspectos: primeiro porque é self-service, ou seja, dá pra ir na hora da pressa e comer o quanto sua dieta permitir; e segundo, pela comida, claro! É tudo visivelmente feito com capricho, sabe? O chef sempre aparece pra conferir os pratos, responder as dúvidas dos clientes, e repor o que estiver faltando. Mas a área das saladas é, com certeza, a melhor parte. Tem uma variedade muito boa de vegetais cozidos, molhinhos sem gordice, receitinhas com beringela, abobrinha, e uma mini omelete saudável (às vezes de ricota e espinafre, às vezes só de verdura).. Tudo com um tempero incível! Você completa com a proteína que quiser e pronto, tá feliz e de consciência tranquila!

Gostou né? Tem mais: o preço é bem em conta e o lugar, agradável. E eu devia ganhar comissão por essa propaganda toda. Hahahaha

O nome do restaurante é Oficina Garní e fica na R. João Câncio da Silva, em Manaíra.

Photo 23-10-14 10 04 31É tão bom que a gente exagera!

Meu beijo e #vamofingirqueeunãoalmoceigordiceontem !

Receitinha: Queijo Cottage

Incrivelmente fácil de fazer, esse queijo é o melhor cottage que já experimentei, fica surpreendentemente saboroso e saudável. Mais uma vez, é um jeitinho bem válido para fugir dos conservantes, acidulantes, etc..

Você só vai precisar de:

  • 1L de leite integral
  • Vinagre ou suco de limão puro
  • Temperos à gosto

Photo 30-09-14 16 07 01

Coloque o leite no fogo e, assim que começar a ferver, desligue. Vá acrescentando um pouco de vinagre até o leite começar a coalhar (dá mais ou menos umas 5 ou 6 colheres de sopa, dependendo da marca do vinagre) e mexa. Quanto mais tempo passar mexendo, mais cremoso o queijo fica. Salpique sal e despeje em uma peneira. Deixe o soro secar. Quando estiver seco, coloque em um potinho e misture com os temperos que preferir – usei orégano e pimenta do reino. Pronto! É só guardar na geladeira e comer quando quiser.

Photo 30-09-14 16 13 42

A má notícia é que não rende muito, mas considerando que a validade do queijo caseiro é bem mais curta que a de um industrializado (por volta de 3 dias), não é tão ruim assim. 🙂

Photo 30-09-14 16 37 29

Agora é só de deliciar naquela boa torradinha integral com peito e peru e o seu queijinho novo. Bom demais!

Bejio!